Até 88% da superfície dos oceanos está contaminada por microplásticos, afirma pesquisa

eCycle

Pequenos fragmentos plásticos podem causar muitos efeitos ainda desconhecidos

O problema dos microplásticos é mais sério do que se imaginava. Uma recente pesquisa revelou que até 88% das águas marinhas do mundo podem estar contaminadas com resíduos de origem plástica, podendo causar efeitos na vida marinha e na cadeia alimentar.

As principais fontes desse tipo de resíduo costumam ser produtos industrializados a base de plásticos, como sacolas, brinquedos, embalagens de alimentos e outros utensílios, que acabam chegando aos mares arrastados pelas chuvas.

Os dados foram revelados no Proceedings of the National Academy of Sciences e se basearam em mais de três mil amostras oceânicas coletadas em todo o mundo, numa expedição realizada em 2010.

Mas como os dejetos plásticos chegam a águas tão distantes? Os pesquisadores afirmam que isso se dá a partir das correntes marítimas. Em seguida, devido à radiação solar, há a fragmentação do plástico, que pode ser confundido com alimento por algumas espécies marinhas.

Os cientistas estimam que haja entre 10 mil toneladas e 40 mil toneladas de fragmentos plásticos nos oceanos, recobrindo cerca de 88% da superfície dos mares.

O estudo revelou que os microplásticos costumam ser sub-representados em pesquisa, principalmente as partes menores, que têm "entre alguns mícrons e alguns milímetros de tamanho".

Apesar de saberem que os microplásticos têm influência na cadeia alimentar e na vida marinha, os cientistas afirmam que a maior parte dos impactos que esses pequenos fragmentos podem causar ainda não é conhecida.

Veja também:
-Microplásticos: um dos principais poluentes dos oceanos
-Excesso de microplásticos em região dos Grandes Lagos, nos EUA, preocupa cientistas


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail