Filme sobre o maior crime ambiental do Brasil estreia em agosto

eCycle

No dia 8 de agosto, "O Amigo do Rei", que fala sobre o rompimento da barragem de Brumadinho, será lançado nos cinemas de 19 cidades do Brasil

o amigo do rei

O documentário, que teve pré-estreia na 8ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, não nos deixa esquecer da importância do debate sobre as questões que envolvem o licenciamento e fiscalização ambiental no Brasil. "O Amigo do Rei" fala sobre o maior crime ambiental da história do Brasil e seus desdobramentos: o rompimento da barragem da Samarco em Mariana (MG). O filme é dirigido por André Vilela D'Elia, mesmo diretor de "A Lei da Água", "Belo Monte: Anúncio de uma guerra" e "Ser Tão Velho Cerrado".

Apesar da amplitude do alcance da lama tóxica não ser tão grande quanto foi a de Mariana (em novembro de 2015), o custo humano do rompimento da barragem de Brumadinho (em janeiro de 2019) foi um dos piores da história dos crimes ambientais, trazendo uma reflexão sobre a atividade mineradora no país.

Justiça
Imagem: divulgação

Mas para aqueles que já estavam despertos sobre a questão ambiental, não foi nenhuma surpresa. Ironicamente, um dia antes do rompimento da barragem de Brumadinho, a primeira avaliação global do Estado de Direito Ambiental, divulgada dia 24 de janeiro de 2019 pela ONU Meio Ambiente, mostrou que, embora o número de leis e agências ambientais aumente no mundo inteiro, há um significativo obstáculo na implementação dessas leis que agrava os problemas ambientais.

Indígenas Pataxó Hã-hã-hãe vivem na aldeia Naõ Xohã, às margens do rio Paraopeba, que foi afetado pelo colapso da barragem em Brumadinho
Indígenas Pataxó Hã-hã-hãe vivem na aldeia Naõ Xohã, às margens do rio Paraopeba, que foi afetado pelo colapso da barragem em Brumadinho. Imagem: Lucas Hallel/Funai

O vazamento de 12 milhões de metros cúbicos de rejeito da atividade mineradora, que atingiram um afluente do rio Paraopeba, na Bacia do Rio São Francisco, levaram consigo centenas de pessoas categorizadas nos dados estatísticos como "mortos" e "desaparecidos". Além disso, a destruição da vida botânica e animal e o descaso com os sobreviventes envergonhou os brasileiros. Aqueles que conseguiram escapar da tragédia e seus familiares ainda lutam por reparo pelos danos causados. Já os sobreviventes animais não tiveram a mesma "sorte", foram executados a tiros ali mesmo onde ficaram soterrados.

O filme, além de alertar aqueles que ficaram alheios ao tema, nos convida a continuar a luta pela reavaliação da atividade mineradora, do licenciamento e da fiscalização ambiental no Brasil. É, também, uma oportunidade de não nos deixar esquecer o que já vivemos em nossa história. Como nos diria o filósofo Walter Benjamin: não há luta pelo futuro sem memória do passado.

Vaca na lama

Assista ao trailer do filme no vídeo a seguir:

Salas e cinemas que exibirão "O Amigo do Rei" do dia 08 a 14 de agosto de 2019:

  • Aracaju - Cine Vitória
  • Belém - Cine Líbero Luxardo
  • Belo Horizonte - Cinema Belas Artes
  • Brasília - Espaço Itaú de Cinema Brasília
  • Curitiba - Espaço Itaú de Cinema Curitiba
  • Fortaleza - Cinépolis Riomar Fortaleza
  • Goiânia - Lumiere Banana
  • João Pessoa - Cinépolis Manaíra Shopping
  • Maceió - Cinesystem Park Maceió
  • Manaus - Cine Casarão
  • Natal - Natal Shopping
  • Palmas - Cine Cultura de Palmas
  • Porto Alegre - Espaço Itaú de Cinema Porto Alegre
  • Recife - Cinépolis Jaboatão dos Guararápes
  • Rio de Janeiro - Espaço Itaú de Cinema Botafogo
  • Salvador - Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha
  • São Paulo - Espaço Itaú de Cinema Frei Caneca e Cinesystem Morumbi
  • Teresina - Cine Teresina
  • Vitória - SESC Glória

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail