Brasil enfrenta problemas para implantar gestão correta do seu lixo

eCycle

Até no Estado de São Paulo, a gestão do lixo ainda não encontrou uma solução efetiva

Mesmo com a expansão do tema reciclagem em todos os canais de comunicação, a realidade se mantém um pouco longe dos discursos quando o assunto é o reaproveitamento efetivo de lixo no Brasil. A cidade de São Paulo, responsável por produzir cerca de 10% dos resíduos de todo o país (se levarmos em conta a região metropolitana), recicla apenas 1% do total de lixo recolhido pelos sistemas de coleta.

No Estado de São Paulo, a cidade de Santana do Parnaíba, que tem pouco mais de 100 mil habitantes, é a campeã no índice de reciclagem, com 17%. As cidades de Barueri (240 mil habitantes) e Santo André (674 mil habitantes) vêm logo atrás, com aproximadamente 5% de reaproveitamento dos resíduos.

Os baixos índices demonstram que a gestão do lixo de forma sustentável ainda está longe de ser alcançada no Estado de São Paulo, o mais desenvolvido em termos de inovações tecnológicas e de recursos para lidar com esse tipo de problema.

No Estado, os lixões praticamente inexistem, mas gasta-se muito dinheiro com aterros sanitários. Os lixões estão presentes em mais da metade dos municípios brasileiros. Apenas 20% deles possuem coleta seletiva regular.

Com a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, em 2010, há a previsão de que sejam fechados todos os locais em que o lixo é depositado sem tratamento ou separação até 2014. No entanto, as mudanças são lentas.

Os dados preocupantes foram apresentados no Encontro Internacional de Resíduos Sólidos, ocorrido em março, e demonstram uma dura realidade sobre a reciclagem no Brasil, em que não é possível mais esconder o lixo debaixo dos tapetes, ou melhor, dos lixões.


Com informações de Carta Capital.


Veja também:



 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail